segunda-feira, 21 de março de 2016

ESTATÍSTICAS OFICIAIS EM BENEFÍCIO DA CIÊNCIA E DA CIDADANIA



Flávio de Lima Queiroz[1]



Se um cientista deseja saber a expectativa de vida ao nascer da população maranhense ou se o cidadão quer saber o Produto Interno Bruto de determinado município, surge uma necessidade: dados confiáveis. Nesse contexto, faz-se imprescindível a sociedade contar com uma instituição oficial de pesquisa com a credibilidade do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. As estatísticas oficiais propiciam o desenvolvimento da ciência e da cidadania.
                        Dados estatísticos oficiais mostram-se indispensáveis para pesquisas acadêmicas em diversas áreas. O IBGE realiza pesquisas em distintas áreas: saúde, Pesquisa de Assistência Médico-Sanitária – AMS, Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar – PENSE e Pesquisa Nacional de Saúde – PNS; agropecuária, Pesquisa da Pecuária Municipal – PPM e Levantamento Sistemático da Produção Agrícola – LSPA; e instituições públicas, Pesquisa de Informações Básicas Municipais – MUNIC e Pesquisa Sobre o Perfil dos Estados Brasileiros – ESTADIC. Destacam-se, ainda, os grandes projetos de pesquisa do IBGE, como o Censo Demográfico, o Censo Agropecuário, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – PNAD-C e os levantamentos para o Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor – SNIPC, cujos resultados são divulgados cotidianamente pela imprensa. O conjunto de dados oficiais corresponde à complexidade da demanda social.
                        Dados estatísticos configuram um recurso necessário para os gestores públicos. Na promoção das políticas públicas, a análise de dados ocorre desde a sua formulação, a fim de caracterizar um problema e definir solução, até a avaliação dos resultados. Imagine executar uma política de educação cujo objetivo seja a erradicação do analfabetismo sem ter à disposição indicadores para identificar os municípios que apresentam maior quantidade de analfabetos e a faixa etária em que se concentra o problema. Haveria grande propensão ao erro e ao desperdício de dinheiro público mediante o uso inadequado de recursos para atender à demanda. A gestão pública contemporânea depende de dados estatísticos para alcançar seus objetivos de forma eficiente e eficaz.
                        Esses dados são igualmente primordiais para a cidadania, sobretudo para o controle social da gestão pública. O cidadão tem direito à informação como participante de uma sociedade baseada na democracia. Ele pode, por exemplo, usar as estatísticas sociais e econômicas para avaliar o desempenho dos poderes públicos municipal, estadual e federal. Por intermédio das pesquisas do IBGE, é possível analisar a evolução temporal de dados como renda das famílias, analfabetismo, valor da produção do comércio e da indústria, taxa de desocupação e inflação. As estatísticas possibilitam que os diferentes segmentos sociais verifiquem como as políticas públicas influenciam suas vidas e, dependendo de sua análise, cobrar das autoridades públicas as medidas cabíveis para a melhoria das condições socioeconômicas. Isso configura recurso que o cidadão deve considerar nas distintas oportunidades de participação política, especialmente nas eleições.
                        A sociedade deve aproveitar a vantagem de ter à disposição um conjunto de estatísticas oficias de qualidade para conhecer melhor a realidade local. O IBGE disponibiliza, via internet, diferentes canais e bancos de dados para facilitar o atendimento da sociedade. Desse modo, o cidadão maranhense, por exemplo, pode conhecer melhor o estado e as cidades do Maranhão pelo site www.ibge.gov e pelos canais Estados@ (http://www.ibge.gov.br/estadosat) e Cidades@ (http://www.cidades.ibge.gov.br). No Estados@, verificam-se dados como população estimada do ano passado, densidade demográfica e rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente; no Cidades@, por sua vez, encontram-se infográficos, históricos, sínteses de informações e, ainda, fotos das cidades. Certamente, o acesso aos referidos sites constitui excelente forma de aumentar o conhecimento acerca do Maranhão. 
                     O conhecimento de dados estatísticos é essencial para a formação de uma sociedade integrada por cidadãos bem informados e a produção de pesquisas acadêmicas condizentes com as demandas sociais. Ademais, as políticas públicas devem ser baseadas no conhecimento da realidade local para assegurar maior possibilidade de êxito. Canais de acesso a dados oficiais como os disponibilizados pelo IBGE representam contribuição significativa para o progresso da ciência e o exercício da cidadania no Brasil.



[1]     Mestrando em Ciência Política (UFPE). Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura (IBGE).
        E-mail: flavioqueirozzz@gmail.com

Translate